ABCEM

Notícias

O aço estrutural na construção
Edição 123 | Fonte: Revista Construção Metálica

Pesquisas indicam como se comporta a produção e o consumo de estruturas metálicas, telhas de aço, Steel Deck, Light Steel Frame e perfis de Drywall no Brasil.

O aço estrutural empregado em obras civis está presente em três segmentos principais: Estruturas metálicas; Telhas de aço/Steel Deck; e Light Steel Frame/Drywall. Nos últimos anos, entidades representativas da construção metálica vêm realizando pesquisas de acompanhamento desses segmentos, de modo a oferecer um panorama da produção, do consumo e do perfil das empresas atuantes em cada um deles. O objetivo das pesquisas é oferecer à sociedade, ao governo e a empresas e profissionais do mercado informações qualificadas sobre a real importância e dimensão da construção em aço. Por meio de variações monitoradas anualmente, é possível visualizar a capacidade produtiva e a própria produção do setor. Os dados a seguir referem-se à pesquisa realizada em 2016 (ano base 2015).

Perfil dos Fabricantes de Estruturas de Aço (2016)

As pesquisas com fabricantes de estruturas em aço ocorrem desde 2011 e são realizadas pela parceria entre o Centro Brasileiro da Construção em Aço (CBCA) e a Associação Brasileira da Construção Metálica (ABCEM). O universo de empresas participantes tem se ajustado ao longo do tempo. Em 2016 (ano base de 2015), a pesquisa envolveu 324 empresas fabricantes de estruturas metálicas, contra 255 em 2015 (ano base 2014).

A ampliação do número de participantes, que visa a uma maior aproximação ao real tamanho de mercado, foi possível em função do trabalho conjunto do CBCA, da ABCEM e da empresa Neoway Criactive na busca e identificação de novos fabricantes de estruturas metálicas, ações que tiveram por base o cadastro CNAE 2511000.

– Fabricação de Estruturas Metálicas, com linha de corte no faturamento acima de 16 milhões de reais.

Assim como em anos anteriores, a pesquisa atual registrou informações sobre: Localização das empresas; Área de atuação; Volume de produção; Capacidade produtiva instalada; Tipos de certificações; Número de funcionários; Terceirização de serviços e de atividades; Faturamento bruto anual; e Expectativa de crescimento.

Na pesquisa de 2016, a produção total de 313 empresas respondentes sobre a produção foi de 1,234 milhão de toneladas, sendo 46% empregados em estruturas de grande porte e 22% em estruturas de médio porte. Esses dois tipos de construções tiveram aumento de participação de 4 e de 6 pontos percentuais, respectivamente, em relação ao ano anterior. A produção efetiva é bastante inferior à capacidade instalada das empresas, que é de 2,112 milhões de toneladas, o que estabelece um percentual de 58% no nível de utilização do parque fabril. Na pesquisa de 2015 (ano base 2014), a utilização da capacidade produtiva foi de 71%. As regiões Sudeste (60%) e Sul (24%) concentram a maioria da produção do setor.

A inclusão de 77 empresas de pequeno porte nesta edição da pesquisa elevou a produção declarada pelo setor em 16% e a capacidade instalada, relativamente, em 18%, o que torna o levantamento mais fiel à realidade do mercado. 

Contudo, embora a capacidade produtiva se mantenha consolidada, o momento negativo do mercado da construção trouxe uma queda de 25 pontos percentuais na utilização da capacidade instalada. 

Outros indicadores importantes na pesquisa são o número de funcionários dedicados – 20,9 mil pessoas nesta edição (30 mil na anterior) – e o faturamento, reduzido de 8,9 bilhões de reais em 2014 para 6,9 bilhões de reais nesta edição, o que representa uma queda relativa de 30%, de acordo com as empresas entrevistadas.

Cenário dos Fabricantes de Perfis Galvanizados para Light Steel Frame e Drywall

A primeira pesquisa neste segmento ocorreu em 2014 (ano base 2013), resultado da iniciativa conjunta entre o Centro Brasileiro da Construção em Aço (CBCA) e o Instituto de Metais Não Ferrosos (ICZ). O objetivo do trabalho era ter melhor entendimento da atuação e da capacidade produtiva das empresas fabricantes de perfis galvanizados para Light Steel Frame e Drywall no país.

Na ocasião, 28 empresas participaram do levantamento, número elevado para 29 nos dois anos seguintes. Destas, o LSF é produzido por 21 empresas e o Drywall tem 27 fabricantes. Segundo a pesquisa conduzida pela Neoway Criactive, estima-se que os dois segmentos, juntos, tenham faturado em 2015 aproximadamente 496 milhões de reais, o que representa um aumento de 24% sobre o ano anterior (400 milhões de reais).

Em todas as edições, o escopo da pesquisa buscou registrar dados sobre: Localização das empresas; Volume de produção; Capacidade produtiva instalada; Tipos de obras que utilizam perfis de Light Steel Frame; Revestimentos de aço utilizados para os perfis de Light Steel Frame; Tipos de obras que utilizam Drywall; Qualificação no PSQ do PBQP-H; Expectativa de crescimento das empresas; Número de funcionários das empresas; Faturamento bruto anual das empresas.


Light Steel Frame (LSF)

A pesquisa de 2016 (ano base 2015) revelou a produção de 46 mil toneladas de perfis para LSF por 20 empresas – apenas uma das 21 fabricantes não quis informar esse dado. O volume é praticamente a metade da capacidade instalada pelo grupo pesquisado, levemente superior a 94 mil toneladas. Desse total, 69% dos perfis foram empregados em edificações industriais, 18% em edifícios comerciais e 13% em edifícios residenciais. As regiões Sudeste (54%) e Sul (32%) lideram a produção de LSF.

Perfis para Drywall

No caso do Drywall, o universo pesquisado em 2016 (ano base 2015) foi de 27 empresas e a produção anual informada superou as 98 mil toneladas, contra uma capacidade instalada de 148 mil toneladas (nível de utilização de 67%). Em termos de aplicação, o uso do perfil de Drywall é maior em obras de edifícios comerciais (52%), seguido pelos edifícios industriais (33%) e por fim os edifícios residenciais (15%). Regionalmente, a produção está concentrada no Sudeste (69%) e no Sul do país (24%).

Perfil dos Fabricantes de Telhas de Aço & Steel Deck

As pesquisas com fabricantes de telhas de aço e fôrmas colaborantes (Steel Deck) tiveram início em 2013 (ano base 2012) por iniciativa do Centro Brasileiro da Construção em Aço (CBCA) e da Associação Brasileira da Construção Metálica (ABCEM). O primeiro levantamento contou com apenas 39 empresas, mas ao longo dos anos o universo de participantes foi crescendo e chegou em 2016 (ano base 2015) a 121 empresas.

Como nas demais pesquisas, esta também contou com a realização da Neoway Criactive, que buscou ampliar a base a partir do cadastro do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) discutido com o CBCA e a ABCEM. A pesquisa registra informações sobre: Localização das empresas; Volume de produção; Capacidade produtiva instalada; Tipos de revestimentos do aço; Tipos de certificações; Número de funcionários; Fatura-mento bruto anual; e Expectativa de crescimento.

Além de ampliar a base de informações, as pesquisas vêm sendo aperfeiçoadas, a fim de traçar um panorama atual e acompanhar a evolução do segmento. A edição de 2016 (ano base 2015) registra a produção de quase 376 mil toneladas de telhas de aço e de quase 20 mil toneladas de fôrmas colaborantes (Steel Deck); a capacidade instalada é de 701.910 toneladas, o que representa um nível de utilização das instalações de 56%.

A estimativa de faturamento desses dois segmentos foi de 1,6 bilhão de reais em 2015 e ambos empregaram juntos cerca de 4,3 mil trabalhadores. Como nos demais sistemas metálicos, os maiores produtores de telhas de aço e de Steel Deck situam-se nas regiões
Sudeste (54%) e Sul (31%).


voltar
Twitter
Facebook

Compartilhe

Cursos ABCEM

Galpões Industriais em Aço

05 e 06 de maio e 19 e 20 de maio de 2017

Inscreva-se online

saiba mais

Projeto e Montagem de Pontes Metálicas

02 e 03 de junho e 09 e 10 de junho de 2017

Inscreva-se online

saiba mais
Banner
Banner
Banner