Atenção

Fechar

Notícias

Estruturas mistas têm melhor custo-benefício para construções e reformas ABCEM, 16/06/2020

O sistema estrutural se destaca pela adaptabilidade a obras já finalizadas, reforçando as estruturas e barateando as novas.

As construções que combinam aço e concreto vêm sendo cada vez mais utilizadas no mercado desde 2008, pela publicação da norma técnica ABNT NBR 8800. Empresas optam por este serviço devido à segurança, resistência e redução dos custos das obras. Caso você ainda não esteja aplicando esse sistema de construção, é possível que seus projetos estejam levando mais tempo que o necessário, elevando os custos. Confira dois casos em que as estruturas mistas foram aplicadas e garantiram resultados efetivos com prazos de entrega reduzidos.

  • Ampliação do Hospital Sírio-Libanês

O edifício, construído em 1931, contou com uma ampliação dos blocos existentes em 2011, que levou apenas 4 anos para ser concluída devido ao uso de estruturas metálicas, período considerado curto considerando a estruturação antiga e o tamanho da ampliação.
Para essa ampliação, foram escolhidas estruturas metálicas leves para garantir mais pavimentos sem sobrecarregar a estrutura que já existe. Foram utilizados pilares, vigas de aço e lajes do tipo steel deck para formar os módulos.

As estruturas de concreto foram reforçadas com fibra de carbono para sustentar as lajes tipo cubetas, planejadas para cobrir vãos de até 15m, o que permitiu que o novo projeto se integrasse às vigas originais sem interferir na estrutura anterior, com um orçamento menor e entrega mais rápida.

  • Edifício Torre JK

O conhecido conjunto é composto por edifícios comerciais. As dimensões e magnitudes da Torre E do conjunto chamam atenção, principalmente, pelo seu processo de construção. O projeto de obra do edifício de 26 andares foi realizado em 2012, sendo construído no período de 11 meses, prazo curto em comparação com outras construções semelhantes, possível devido à estrutura mista aplicada. Na montagem do projeto foram utilizadas vigas em perfis laminados e soldados, para que as principais recebessem e transmitissem esforços das secundárias até os pilares, permitindo que lajes fossem suportadas.

O concreto que reveste o metal aumenta a resistência à compressão destas vigas, que receberam uma proteção passiva com argamassa projetada. Isso reforça a segurança da edificação, impedindo que o aço atinja temperaturas superiores a 550ºC em casos de incêndios.
Outro destaque na construção com a estrutura mista são os contraventamentos verticais do tipo V nos perímetros das escadas e pórticos para fachadas, que aumentam a estabilidade do edifício, fortalecendo a estrutura sem maiores custos. Embora ainda existam poucas construções realizadas com este sistema estrutural, ele se destaca pelos benefícios que agrega. A busca de projetos em estruturas mistas criou uma necessidade de profissionalização e capacitação específica sobre cálculos que permitam a aplicabilidade de estruturas metálicas em projetos que também utilizam concreto. Visto que o tema não é abordado durante a graduação e não é aprofundado na pós-graduação, hoje já existem cursos específicos a respeito deste sistema estrutural.

Aqui na ABCEM, nós acreditamos na constante evolução dos profissionais. Oferecemos capacitação e desenvolvimento em projetos modernos, focados em utilizar ao máximo os recursos disponíveis em aço e concreto, da maneira que o mercado atual exige.

O curso “Cálculo de Edifícios em Estruturas Mistas” apresenta conteúdos essenciais para a atualização desde o desenvolvimento até a prática, de modo que possam ser aplicados assim que o curso for concluído, otimizando o tempo e reduzindo gastos. 


Voltar

Inscreva-se