Atenção

Fechar

Notícias

Notícias

Soluções Medabil rompem fronteiras com mais um projeto internacional: Azuri Towers, na Nigéria, oferece vista de 360º do oceano atlântico ABCEM, 18/11/2021

Mais uma vez a Medabil supera desafios de logística e cultural. Agora, na construção de um novo bairro residencial planejado, com complexos de hotelaria e infraestrutura que todo grande empreendimento de alto padrão requer. A Azuri Towers | Eko Atlantic City - Lagos, Nigeria, tem uma proposta diferenciada desde a parte da engenharia até a arquitetura. Com uma vista de tirar o fôlego de 360° do oceano atlântico podendo comtemplado por qualquer uma das torres pelo foram construídas, a Azuri Towers possibilita ainda o acesso a diversos meios de transporte.

Inicialmente planejado para ser construído em concreto, o projeto da Azuri Towers fora substituído para estrutura em aço, graças ao estudo de viabilidade física/financeira, aproveitando as condições especiais de financiamento para obras de exportação e com a garantia de velocidade da montagem pela própria característica das estruturas metálicas.

Conforme a Medabil, a utilização do aço permitiu uma montagem da estrutura extremamente rápida, além de garantir uma qualidade a estrutura de altíssimo padrão, algo bem difícil na região. Também foi importante para obra uma solução industrializada, pois assim pode se armazenar as peças durante os serviços de obra civil nas fundações e núcleo de concreto, garantindo um pulmão que deu maior agilidade na obra.

A Medabil foi responsável pelos 75mil m² (duas torres com 141m cada, de 30 pavimentos, e uma de 124m com 25 pavimentos). Foram mais de 7 mil toneladas de aço em vigas, pilares em chapa soldada e laminados, steel deck, chapas e parafusos de conexões, consumíveis de soldagem em campo e proteção passiva.

No pico dos serviços de montagem, a empresa brasileira também disponibilizou uma equipe brasileira de montagem que chegou a 25 pessoas.

As peças foram fabricadas nas unidades de Chapecó e Nova Bassano. Os contêineres (aproximadamente 400) foram despachados através do porto de Rio Grande RS. Foi realizado um mapeamento dos contêineres no site para armazenamento dos mesmos, em uma área com cerca de 10.000m².

Nos pilares foram usados perfis soldados. Já nas vigas de entrepiso o uso predominante foi de perfis laminados.

Qualificação

E os desafios não foram vencidos só por conta da distância e costumes, mas também na qualificação e gerenciamento da mão-de-obra local. A Medabil treinou os trabalhadores no próprio canteiro de obra. Foi enviado um módulo de um pavimento tipo que foi utilizado como escola de treinamento de montagem. O treinamento dos montadores consistia na montagem deste módulo. A compatibilização com o núcleo de concreto também foi um desafio.

Outro diferencial é o fato de a obra ter sido pioneira na utilização do BIM (Modelagem de Informações da Construção) como ferramenta de engenharia e planejamento na Medabil. Foram criados modelos virtuais precisos da construção que deram suporte ao projeto ao longo de todas as suas fases (desde o orçamento até a montagem em obra), permitindo melhor análise e controle dos processos.

Segundo a Medabil, esta obra é uma das mais importantes fora do Brasil, foi um desafio de projeto e logístico, além de cultural, mas que enche a empresa de orgulho devido sua imponência e importância para toda aquela região, sendo a primeira de muitas obras que prometem modificar a realidade deste país.

Ficha técnica:

Nome: The Azuri Peninsula
Período de montagem das estruturas metálicas: 10 meses 
Área total construída: 75.796m²
Detalhes da obra: Estabilização com núcleo de concreto pré-construido com formas trepantes
Ligações: aparafusadas e soldadas
Peso: 7.700 toneladas (com steel deck)
Número containers:  400
Peças de montagem: 17.000

Imagens: Divulgação Medabil


Voltar

Inscreva-se

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.