Atenção

Fechar

CONSTRUMETAL

O CONSTRUMETAL

CONSTRUÇÃO EM AÇO:
SOLUÇÕES PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

De 14 a 16 de agosto de 2019, a ABCEM promoveu o 8º CONSTRUMETAL, no São Paulo Expo – Imigrantes, compreendendo três palestras masterse sete painéis, além das sessões tecnocientíficas e de exposição de produtos e serviços.

O evento deveria ter sido realizado no âmbito da “Build Show” proposta pela promotora de eventos UBM comoampla feira de negócios do setor da construção para abrigar todos os fornecedores de sistemas construtivos e materiais. Após a compra da UBM pela Informa Exhibitions concluída em junho de 2018, o objetivo foi questionado e alterado por produtores de cimento. Assim, intempestivamente o CONSTRUMETAL aconteceu de forma única,porém sem perder a relevância, como checkpoint muito importante para avaliar “de onde viemos”, “onde estamos” e “para onde vamos”. O contato com as empresas, as palestras internacionais, os panoramas econômicos, as apresentações de trabalhos científicos, tudo isso fomenta sinergia potencial de toda a comunidade do setor da construção metálica, alimentando o fluxo de ideias e o desenvolvimento do setor de modo geral. A Informa organizou e comercializou a exposição assim comotoda a divulgação.

Na abertura, houve a participação de Marino Garofani (presidente da Brafer e da ABCEM), Sérgio Leite de Andrade (presidente do Conselho Diretor do Aço Brasil e diretor presidente da Usiminas), Francisco Leal (diretor geral da ALACERO - Asociación Latinoamericana del Acero), Cesar Peres (Diretor Comercial da Gerdau) e Ascanio Merrighi (diretor executivo de Soluções Usiminas e do CBCA). A participação da ALACERO expressou a maior integração dessa entidade com a cadeia da construção em aço no Brasil e certamente se refletirá nas próximas edições do CONSTRUMETAL. Destacado que o Brasil se prepara para retomar seu crescimento no longo prazo em ambiente de consumo de aço per capita baixo perante as 30 maiores economias do mundo. A China consumia um terço do Brasil e hoje consome cinco vezes mais. A indústria brasileira precisa voltar a ter protagonismo. Um dos caminhos para crescer é o da estrutura metálica e os fabricantes estão preparados para atender o ritmo de crescimento de 2,5% ao ano, impulsionado por três segmentos: construção civil, infraestrutura, e exportação. Entretanto, o preço por quilo não reflete a imagem do produto que incorpora tecnologia, normas rígidas e requisitos legais, além de estarem superados tabus como o da corrosão e o sistema não gerar resíduos e impactos ambientais.

O engº Ildony Hélio Bellei foi homenageado como “Personalidade ABCEM” por sua dedicação ao crescimento da construção em aço no Brasil através do bom ensino e da excelência no projeto. Ele manifestou sua própria satisfação com o êxito da transformação de suas experiências em livros e manuais, o que eng. Paulo Fragoso, um pioneiro na construção em aço no Brasil, não conseguiu. Ildony homenageou também os engenheiros Máximo Ricardo Preu, João de Brito e Aluízio Fontana Margarido.

Os vencedores do Prêmio ABCEM foram anunciados e apresentados como reconhecimento a arquitetos autores de projetos predominantemente em aço.

Paralelamente ao Congresso, ocorreram as Sessões Tecnocientíficas sob coordenação de Comitê Científico presidido pelo Prof. Dr. Henrique Campelo Gomes, da POLI USP, dando relevância acadêmica ao CONSTRUMETAL. Foram promovidos quatro cursos: Vibrações em Estruturas de Aço, Projeto Estabilidade Estrutural, Abordagens Teórica e Normativa de Pontes em Aço, Ações e Efeitos do Vento.

O tema “CONSTRUÇÃO EM AÇO: SOLUÇÕES PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL” foi abordado sob três visões: da arquitetura no primeiro dia, da engenharia no segundo dia, e para o empreendedor no terceiro dia, quando o evento destacou os aspectos sustentáveis da construção em aço e a qualidade que a plataforma BIM dá ao projeto, e foi encerrado com a visão do secretário de Desenvolvimento da Infraestrutura (SDI) sobre sua missão e competências, e com as perspectivas do secretário Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade (SEPEC), do Ministério da Economia, em relação à retomada da economia brasileira e aos impactos para a construção em aço. A sintonia foi perfeita porque o setor da construção em aço é simbólico do que ocorre no governo. É preciso planejar, priorizar projetos de infraestrutura, visando a maximização da produtividade e da competitividade do país.

Os cases apresentados indicaram que a partir dos conceitos de economia circular, do incentivo à educação, da pesquisa e desenvolvimento,é possível otimizar e gerar projetos mais econômicos, trabalhar com rede em redes da indústria disruptiva, do projeto multidimensional, com sistemas virtualizados e integração de canais de venda. Dessa forma, facilita-se a acreditação e a rastreabilidade. Velocidade construtiva, liberdade e flexibilidade arquitetônicas e viabilidade econômica são algumas das características que fazem com que a construção em aço seja tecnologia de escolha nos cases apresentados. Qualidade e precisão é outra característica.

Na construção convencional falta a precisão da indústria automotiva. O concreto é naturalmente impreciso. Estrutura metálica dá precisão de 5 mm. A precisão do concreto é de 5 cm. É preciso deixar os longos prazos do ciclo de negócios do mercado imobiliário e buscar realizar obras rápidas, com alta produtividade e custos compatíveis. É preciso tornar a obra uma linha de montagem como no setor automobilístico, onde o chassi hospeda os demais sistemas.

Construir com estrutura de aço não é o mesmo que com uma estrutura de concreto. Na composição de custos, não se pode comparar o custo isolado de uma estrutura de aço ao de uma estrutura de concreto. É preciso fazer avaliação global da obra.

O design em aço na arquitetura oferece soluções com plasticidade e movimento para a estrutura do ponto de vista da expressividade e daí o estudo das ligações é fundamental. Aço tem movimento, tem ritmo, tem transparência dos elementos. O aço estabelece multiplicidade de relações com o terreno e a paisagem.

Aço é linguagem que tem gramática a ser executada com os recursos da arquitetura e da engenharia. Ainda no projeto, durante o estudo de viabilidade e a definição da concepção, a parceria e integração entre arquitetura, engenharia e fabricação são essenciais. Estrutura metálica requer planejamento. É preciso dar ênfase a esse tempo.

Os aços estruturais com adição de nióbio apresentam elevada resistência e ductilidade, permitindo formas plásticas mesmo em peças solicitadas por grandes carregamentos. A especificação correta do aço depende do projeto. A composição entre os diversos tipos de perfil amplia a gama de possibilidades na arquitetura.

Engenheiro de estrutura metálica tem de saber detalhar o PSL: P padronização / S simplicidade / L leveza. Aço é leve e sensível ao esquema estrutural errado. Aço não dá liberdade de projetar durante a obra. O engenheiro deve entender de arte para completar o que o arquiteto quer. Estrutura metálica exige transpiração, amadurecimento.

O aço é material 100% reciclável podendo, esgotada a vida útil da edificação, retornar aos fornos sob a forma de sucata e se tornar um novo aço, sem perda de qualidade. É ecoeficiente em seu processo produtivo: 96% de recirculação de água utilizada no processo de produção; 45% do total de energia elétrica utilizada é gerada a partir do reaproveitamento dos gases do processo; 88% de reaproveitamento e/ou comercialização dos coprodutos e resíduos gerados, conforme cases apresentados.

O empregado na construção em aço se transformou de servente em montador altamente especializado, mudou de patamar, tanto técnica como financeiramente, e está avaliado por seu índice de produtividade em um modelo industrial.

É importante conhecer o microclima, primar pela qualidade na proteção do aço. Dois dos métodos mais consolidados para a proteção do aço contra a corrosão devem sempre ser avaliados: a pintura e a galvanização. Quando a escolha recai sobre a pintura, é importante observar as normas internacionais como a importante ISO 12944. A galvanização é em muitas situações tão ou mais vantajosa que a pintura especialmente quando analisado o custo total da proteção ao longo da vida útil da estrutura.

As ações da SDI foram pautadas na direção de que a infraestrutura econômica do país (logística, energia, saneamento básico, mobilidade urbana, telecomunicações e habitação popular) possa gerar aumento da produtividade da indústria, do comércio e dos serviços, potencializando sua competitividade e aumentando a oferta de empregos. Como resultado, espera-se contribuir com o crescimento sustentável a partir de 2021, chegando a um estoque de infraestrutura de aproximadamente R$ 8,4 trilhões (61% do PIB) em 2040. Ter esta visão de longo prazo é fundamental para viabilizar um futuro melhor à próxima geração de brasileiros.

A SEPEC, secretariada por Carlos Da Costa, trouxe um panorama do setor da construção no País e apresentou medidas para o aumento da produtividade nas empresas brasileiras apontando que a necessidade de mais mão de obra qualificada, o aperfeiçoamento da lei de licitações, a desoneração tributária, e mais comunicação são alguns dos desafios para o desenvolvimento do setor. Foi destacado, também, a implantação do BIM na construção e a Mesa Executiva da Construção Civil como outras frentes de atuação do Governo com o setor produtivo.

A estratégia BIM BR está documentada e disposta no Decreto nº 9.983/2019, compreendendo nove objetivos estratégicos. As exigências do BIM terão três fases começando em janeiro de 2021, janeiro de 2024 e janeiro de 2028. O BIM pode e deve se tornar ferramenta de grande utilidade para aprimorar as práticas do setor, beneficiando contratantes e toda a cadeia de produção.

O presidente da ABCEM encerrou o evento ressaltando que face a todas exposições havia se acendido a luz da esperança e do otimismo. Promover o CONSTRUMETAL foi difícil mas o setor retoma as atividades com otimismo.

Centro de Convenções Frei Caneca

Rua Frei Caneca, 569, Consolação

São Paulo - SP - Brasil

PATROCÍNIO PLATINUM

PATROCÍNIO GOLD

PATROCÍNIO SILVER

APOIOS

PARCEIROS DE MÍDIA

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.